Nódulo de tireóide TI-RADS 5. Saiba como proceder e seus riscos.

Compartilhe.

cirurgia de tireóide Manaus

Nódulo de tireóide

Primeiramente, precisamos saber o que é um nódulo de tireóide.                                cirurgia de tireóide manaus
Nódulo de tireóide é um conjunto de células da tireóide que se agrupam, com ou sem uma cápsula, e dessa forma geram uma alteração na carne da tireóide.
Entretanto, os nódulos de tireóide podem assumir várias formas, aspectos e consistência.
Dessa forma, essas caracteristicas que conferem risco ou não de malignidade.

Nódulo de tireóide TI-RADS 5

O nódulo de tireóide TI-RADS 5 é descoberto no ultrassom de tireóide.
O paciente descobre que possui um nódulo de tireóide, e quando olha na descrição, ver o termo TI-RADS. Mas o nódulo de tireóide TI-RADS 5 já é considerado câncer de tireóide ?
Não!! Não quer dizer que seu nódulo de tireóide é um câncer.
Sendo assim, O ti-rads é uma classificação usada nos exames de ultrasson de tireóide.
Essa classificação é para indicar uma possibilidade de risco de câncer de tireóide naquele nódulo examinado no ultrasson, e dessa forma,  ajudar na decisão de se realizar a punção do nódulo de tireóide, como chamamos de PAAF DE TIREÓIDE ( punção aspirativa por agulha fina de nódulos tireoidianos).
Descobrir um nódulo de tireóide na ultrassonografia de tireóide, é algo muito comum, e acredita-se que até 30% da população em geral possa ter nódulo de tireóide.
A partir do momento que se descobre um nódulo no ultrasson de tireóide, ele precisa ser agrupado dentro de uma categoria de acordo com suas características de risco e assim determinar um risco para aquele nódulo.
O TIRADS 5, significa que ele é um nódulo com alta suspeita para câncer de tireóide, e essa suspeita quer dizer que a chance de câncer é maior que 20%.

Sendo assim, não quer dizer que é câncer.
Para nódulos de tireóide TIRADS 5, só é indicado a punção de nódulo de tireóide quando ele ultrapassa o tamanho de 1 centímetros.
Quando se tem indicação de cirurgia, a cirurgia proposta pode ser;

  • Tireoidectomia total (retirada total da tireóide).
  • Tireoidectomia parcial (retirada parcial da glândula tireóide).


Compartilhe.

Dr. Márcio Fernandes

Especialista em cirurgia de cabeça e pescoço e cirurgia Geral.

Deixe um comentário